ERA UM MUSEU?

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

| | | 2 comentários
Era uma sala grandiosa com pouca luminosidade. A construção aparentava ser muito antiga, com traços arquitetônicos clássicos e luxuosos. Nobreza e requinte eram transmitidos pelas paredes em tom bege; pelo acabamento em gesso trabalhado, recoberto por uma fina pasta dourada e pela pomposa escadaria em madeira de lei, que levaria ao andar superior daquele palacete.

Ele me tomou pelas mãos, acolheu-me confortavelmente entre seus braços e subimos.

Ao final das escadarias, um salão nobre onde estavam harmonicamente expostas peças de grandes artistas: Da Vinci, Monet, Manet, Declacroix, Michelangelo, Rembrandt, Velásquez, Caravaggio, Renoir, Van Gogh, Picasso, Miró, Dalí...

Estava muito frio, a tempestade de neve da noite anterior havia coberto toda a paisagem. E da janela avistava a paisagem branca e gélida.

Novamente, ele segura docemente minhas mãos, chama minha atenção para as obras e discursa com segurança sobre a história e os detalhes de cada quadro, cada escultura

Nunca tinha visto aquele lugar antes.

Assustada, vejo-me em minha cama...



=)

EU TWITTO, TU TWITTAS...

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

| | | 8 comentários
Surge uma nova rede social e a publicidade ganha um novo canal para desenvolver as ações: o Twitter, um microblog que se tornou mania entre os usuários do mundo todo, acaba de se tornar mais uma alternativa para veiculação de publicidade.

“What are you doing?". Foi assim, com uma simples pergunta, que o Twitter invadiu a Internet, em março de 2006. E hoje, mais de 6 milhões de pessoas ao redor do mundo twittam e atendem a essa e outras tantas perguntas o tempo todo.
Os twitteiros postam sobre o que estão lendo, vendo, escrevendo, assistindo, sonhando, falam para onde vão, de onde vieram, o que comem, o que sentem... Mas ultimamente, em suas páginas pessoais, eles também têm indicado produtos, opinado sobre serviços e divulgado promoções.

Cada post, chamado de tweet, não têm mais que 140 caracteres e os usuários escolhem de quem vão receber esses posts tendo como parâmetro o conteúdo gerado pelo following, ou seja, a pessoa a quem se segue.

Com o crescimento de 2.000.000% no número de twitteiros desde que foi criado, twittar é o verbo. E os publicitários estão querendo aprender a conjugá-lo, usando o Twitter como ferramenta de marketing para seus clientes.

A publicidade na nova rede social ainda está em fase experimental, mas algumas empresas já estão se tornando twitteiras, postando na rede, informações sobre novos produtos e promoções.

Fábio Seixas, co-fundador da Camiseteria, uma loja que vende camisetas online, diz que usa o Twitter para ouvir críticas e sugestões dos clientes e respondê-los diretamente. O cliente, estudante de publicidade e twitteiro, Júlio Pio, acha genial a fórmula: “Twittar confere uma ‘cara’ para a empresa”.

Além dos tweets, a imagem de fundo também é uma forma de comunicar e chamar a atenção. E pensando nisso, a Twittad (www.twittad.com) cadastrou usuários interessados em ceder o espaço de 211x484 pixels em suas páginas.

No Twittad, o anunciante escolhe um usuário cadastrado de seu interesse e faz uma proposta. Caso o usuário aceite, ele adiciona a imagem no plano de fundo da sua conta de acordo com o valor e timing negociados, recebendo o valor através do Paypal.

Contudo, o que vale no Twitter é a produção de conteúdo, não apenas a oferta ou a exposição de uma marca. É preciso encará-lo como uma nova mídia, que atende a um novo público, que anseia por novidades, que exige uma nova postura e novos conceitos. Logo, a comunicação, deve ter conteúdo relevante, apelo interativo e dinâmico para poder impactar o novo consumidor.


=)

OBS: Fica o link do meu twitter: www.twitter.com/_tatha_

SOMENTE O TEMPO

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

| | | 2 comentários
E esse mal que ainda me aflige
Essa ferida que ainda me doi
Essa lembrança que não se apaga
A verdade que não sei esconder
Saberei eu, um dia, conviver com tudo isso sem sofrer?
Sem esperar o que não aconteceu?
Sem sentir que não vivenciei?
Sem dar aquilo que não tive?
Somente o tempo há de confortar...
E um dia... tão somente um dia... essa dor há de passar.

=)