VINTE E POUCOS ANOS

terça-feira, 3 de junho de 2008

| | |
É entrar na "crise de um quarto de vida".

É quando você pára de sair com a galera e começa a perceber muitas coisas sobre você, que você mesmo não conhece e pode não gostar disso. Você começa a se sentir inseguro e pensar sobre onde você vai estar daqui a um ano ou dois, mas de repente se sente inseguro porque você mal sabe onde está agora. Começa a perceber que talvez, aqueles amigos que você pensou que eram tão próximos, não são exatamente as melhores pessoas do mundo, e pessoas que você perdeu o contato eram algumas das mais importantes.

Você olha para seu emprego... e não é nem perto do que você imaginava que seria.
Suas opiniões se tornaram mais fortes.

Você vê o que os outros estão fazendo e se encontra julgando mais do que o nunca, porque você percebe que desenvolveu certos limites na sua vida e está constantemente adicionando coisas na sua lista do que é aceitável e o que não é.

Em um minuto, você está inseguro e, no próximo, seguro.

Você ri e chora com a mais facilidade. Você se sente sozinho, assustado e confuso. De repente, a mudança é sua maior inimiga e você tenta se agarrar ao passado, mas logo percebe que o passado está cada vez mais longe, e não há nada a se fazer a não ser ficar onde está, ou caminhar para a frente.

Você tem seu coração quebrado e pensa como alguém que você amava tanto pôde causar tanto estrago em você. Ou você fica deitado na cama e pensa por que você não encontra alguém decente o suficiente para passar o resto da vida. Ou às vezes você ama alguém que ama um outro alguém. Ou simplesmente aquela relação que tinha a aprovação de todos não dá certo, simplesmente pq a opinião dos outros não impota,ja que vc não aprova a relação.

Ficar com alguém por uma noite ou galinhar começam a parecer ridículos. Agir como um idiota se torna patético.
Você sente as mesmas coisas e enfrenta as mesmas questões de novo e de novo, e conversa com seus colegas sobre as mesmas coisas porque você não consegue tomar decisões.

Você se preocupa sobre empréstimos, dinheiro, o futuro e construir sua própria vida... e enquanto ganhar a corrida seria maravilhoso, neste momento você gostaria apenas de participar... O que você pode não perceber é que todos que lêem isto encontram algo em comum. Estamos em uma das melhores e piores épocas da vida, tentando o máximo que podemos para acabar com isso. Muita gente vai ler e perceber q não está sozinho no meio dessa confusão!

Esse texto eu li pela primeira vez em 2004, recebi de alguem via e-mail. Gosto muito dele pq reflete exatamente todos os dilemas e conflitos de um jovem adulto. Assumir a postura adulta, o que a sociedade enfim espera de você, etc, etc, etc...
Leia e tire suas conclusões...
O autor??? Sei lá...
=)

3 comentários:

Alcides disse...

Tatha,

Que me perdoe quem escreveu, mas os autores deste texto somos todos nós.É como você comentou brilhantemente. Todos nós carregamos um pouquinho do que está escrito. Ou como disse o Raul " Ninguém nesse mundo é feliz, tendo amado uma vez".

Agora vou te deixar uma tarefa:
Na próxima vez poste a letra da música "A LISTA", do Oswaldo Montenegro. Veja como ela tem tudo a ver com esses "vinte e poucos anos". É uma das minhas favoritas pelo valor psicológico e filosófico que carrega. Diz que sim!?

Um beijo!
Alcides

_TaTHa_ disse...

Noooossa.... Alcides
Não conheço essa música. Não de nome. Mas vou pesquisar, quem sabe lendo e lembre ou reconheça e prometo que posto

Seus cometários sempre acrescentam algo positivo
XOU!!!!

Bjaum
=)

Cris disse...

noooooooooooooooooooooooossaaaa!!!
e eu pago terapia para saber o que está acontecendo....aff!!!
Vc deveria ter postado isso ANTES!! RSRSRS...

Muito, muito legal!!