O Milagre da Gratidão

quinta-feira, 6 de março de 2008

| | |
A gratidão é algo incrível! Uma química muito mágica, geradora da corrente do bem.
A gratidão nos impulsiona a fazer coisas boas a outras pessoas para que elas também se sintam gratas.
É um estado de felicidade tamanha que se quer jurar fidelidade eterna àquele de quem se recebeu o favor.
Gosto de dizer que fazer alguma coisa por alguém (ou por alguma causa) é sempre melhor que não fazer nada. Imagine Jesus na cena da multiplicação dos pães. Ele precisou do menino que lhe entregou os pães e os peixes para que Ele pudesse realizar o milagre. Veja só que magnitude o próprio Deus nos concede: Sermos participantes e colaboradores da Graça Salvívica e Redentora! Ou seja, Ele quer se valer de nós para realizar seus milagres!! Desta forma, cada vez que fazemos o bem a algum ser vivente, especialmente aos seres humanos em cujo coração reside o próprio Senhor, estamos participando do Seu milagre! Estamos servindo como Canal da Graça Divina!

Quando o Senhor Jesus disse que o Reino do Céu está próximo, eu entendo que não era no sentido de tempo. Mas no sentido de espaço - como eu estou próxima de você. O Senhor Jesus veio trazer o Reino do Céu, ou seja, Jesus veio nos trazer o próprio Deus, Ele mesmo!
Entendo que cada um de nós quando escutamos a vós interior (tão conhecida e de tão pouco crédito) é a própria vontade de Deus se manifestando, induzindo-nos a fazer o bem, a ter precaução. E quando nos ouvimos mais a nós mesmos que ao meio externo, então o Senhor tem a oportunidade de se manifestar mais em nós, pois a nossa matriz é o bem.

Desta forma, que nós possamos a cada dia observar as dádivas concedidas, observar o dom e a graça de termos familia, trabalho, casa, alimento, ar, saude e agradecer por essas coisas simples que nos dão a vida todos os dias. Que, tendo a oportunidade de ajudar, o façamos com os olhos de quem vai ser instrumento de milagre e que, recebendo auxílio, o recebamos como quem acabou de ser contemplado pela Graça!

2 comentários:

Alcides disse...

Eu e minha memória fraca...

Talvez você não se lembre, mas um dia me disse na faculdade que, sem saber porque ,apanhou-se comtemplando uma família na plataforma do metrô. Eu lhe falei que aquele era um momento mágico, um momento único, pois naquele exato instante você estava em comunhão com o universo. Te dei até o exemplo do amor a primeira vista, que é numa milionésima fração de segundo em que os olhos realmente se encontram. Assim é Deus, grandioso, enorme e nós o encontramos nas pequenas coisas.

Um beijo!

Alcides

Cris disse...

Nooooooossa!!!! Nao lembrava mesmo!! Mas quando vc falou em momento mágico, eu lembrei!!

Estar em comunhão com o universo, sentir-se parte do todo. Isso é sentir-se Filho, não é verdade?

Se a maioria das pessoas pudessem se sentir assim, o mundo seria tão diferente, não é meu querido?

E sim, as pequenas coisas! São elas as mais importantes, nelas é que Deus se manifesta - pois é constante, sutil e suave...linda sua reflexão!

BEIJOS!