Três (Ave) Marias

segunda-feira, 10 de março de 2008

| | |
Você foi a última coisa a ser feita
Tinha que ser pensada e repensada
Tinha que ter coragem, intuição e ternura
Enfim, tinha que ser perfeita.
Foi você que, sem medo do exílio,
Mordeu a fruta e gerou meu filho.
Numa noite inesperada
Por um anjo foi procurada.
Você foi apedrejada.
Foi queimada.
Você foi uma oração
Companheira do rei no sertão
A cigana mundana fugindo pra lá
A louca da Praça de Maio
A mãe dos pobres em Calcutá.
E eu menino
Pequenino diante da sua grandeza
Só tenho uma certeza:
A doçura que você é.
A última coisa a ser feita
Porque tinha que ser perfeita
Tinha que ser
Mulher!

Poema cedido gentilmente pelo meu amigo e escritor Alcides Vieira Lima

3 comentários:

Flávia Fabri Cesário disse...

Que lindo! Fiquei arrepiada!
Sem palavras. Simplesmente maravilhoso! Um dos textos mais lindos que li sobre este tema!
Acho que você poderia criar um blog para publicar seus textos e nos dar a oportunidade de ler coisas lindas como esta!
Parabéns, Alcides!
Beijão! :)

Cris disse...

Concordo com a Fla em genero, numero e grau!
Aliás, você poderia aceitar meu convite para ser co-autor do blog, né?! Enriqueceria demasiadamente o conteudo e, claro, o prazer que nos daria com seus textos...sobre isso, sem comentários!!

Alcides Vieira Lima disse...

Companeiras Flávia e Cris, Obrigado pelos elogios.Acho que vocês, mulheres, merecem muito mais.Quanto ao seu convite, Cristina, já aceitei.Acontece que a memória do meu pc está baixa, jogo umas lenhas, rodo a manivela e ainda tenho que empurrar, mas estamos providenciando a troca.
Beijos!
Alcides