My First Note

sábado, 23 de fevereiro de 2008

| | |
Wellcome everyone here!

Bem, como primeira postagem nesse novíssimo Blog, começo dizendo o por quê detê-lo criado.
Estava eu numa manhã de sábado cinza, mau-humorada, sem ter o que fazer e sem perspectivas também, com várias idéias na cabeça e nada concreto, resolvi escrever as benditas idéias.
E que sejam benditas!
Um pouco sobre mim: to num momento meio "cult" da vida. Super interessada em música clássica, de concerto, coral, orquestra, mpb e bossa nova, frequentandora da Casa das Rosas, Centro Cultural, Itaú Cultural, Sesc, exposições e galerias de arte. Tudo isso sem entender nada de arte, nem de música!...O meu negócio é Literatura. AMO! Amo Gramática também e língua! Línguas, lingüística, semântica, semiótica. Tenho Paixão por análise sintática e por dicionários etimológicos. Adoro saber de onde vêm as palavras - isso dá margem ao mundo dos significados!
Aqui, em princípio, quero escrever só para mim. Assim: eu escrevo e eu leio. Para incentivar a criatividade. Tenho receio ainda de postar meus textos aqui, por causa dos direitos autorais. Que transtorno seria se alguém roubasse o meu pensamento e ficasse milhonário com ele! Não posso conceber isso.
Bem, leitura. To lendo: Jesus de Nazaré, do Ratzinger e O Livro das Bem-Aventuranças e do Pai-Nosso, do Jean Yves Leloup. Também estou lendo Confissões, de Santo Agostinho. Mas esse eu ando lendo, sem previsão de fim já há 2 anos.
Gosto do Luis Fernando Veríssimo, do Rubem Braga, do Mário Prata (adoro!), do Ratzinger, do Machado de Assis, do Alcides Vieira Lima (amo e admiro!), da Clarisse Lispector, do Mário Quintana (demais) do Pablo Neruda e do Mulan Kundera (fantástico).
Música, para mim, é estado de espírito. Gosto de tudo mesmo. Sou bem eclética. Tenho um amigo super chato que me critica por gostar de certas coisas. Que saco ter que gostar só do que os outros gostam! E quando se trata de "finesse" então...se você gosta de um vinho, que não é o melhor vinho do mercado....esquece! Definitivamente o seu sangue não é azul. Ponto.
Eu gosto de escrever. sempre gostei. Minha amiga Talitha gosta muito mais. Ela, na adolescência, me escrevia cartas semanais que iam para o "além", como ela dizia. E escrevia no envelope: "vai e volta voando" que, na tradução fica: "responde rápido, por favor". O Gil quando me escrevia, só respondia quando eu respondia primeiro. Ele tinha essa tática. A Tatha era mais ansiosa.
Daí eu parei de escrever porque perdi a paciencia. Mas tive problemas e a minha psicóloga aconselhou: escreva. Depois, eu fiz um curso de Oratória e meu professor (massa!!) me incentivou pacas! Bem, é isso e estou aqui.
Espero que meus amigos possam postar aqui também. Que seja um lugar democrático de exposição de idéias, declarações, enfim, que seja um lugar acolhedor!
Ah! erros de português são cometidos, eu sei. Eu erro bastante e tah tudo blz. Não vamos nos inibir!
Bem, por hora é só. Deixo um trecho de Orfeu da Conceição (Vinicius de Moraes)

"Orfeu menos Eurídice...Coisa incompreensível!
A existência sem ti é como olhar para um relógio
Só com o ponteiro dos minutos. Tu És a hora, és o que dá sentido e direção ao tempo,
minha amiga mais querida! Qual mãe, qual pai, qual nada!
A beleza da vida és tu, amada!"

7 comentários:

Anônimo disse...

Mew, o que eu uma simples mortal poderia comentar sobre essas profundas palavras perpétuas que transparece toda a beleza da verdadeira Cris, aquela que viveu pressa ou poucas vezes teve a ousadia da liberdade escrita e oral para expressar sentimentos tão lindos e de uma intensidade inexpicavel.... agora é só uma começo de todo o sucesso que esta por vir .. Cris quando pensar em para de escrever, ou até mesmo se sentir desanimada lembre-se que vc sempre vai ter uma fã que acha seus textos prodigioso demais para que alguns entendam ...
Eu acredito no seu sucesso !! mesmo quando ninguém mais acreditar ... ou vc mesmo tiver dúvidas....

Nakita

Creezy disse...

Obrigada pelo carinho e pelas palavras!! Sinto-me honrada de merecer essa admiração de você, uma escritora de mão cheia, mestra em sinestesias! Só alguém que vive a vida de uma forma tão intensa seria capaz de expor sentimentos e sentidos de forma tão mágica e tangível! Aliás, peço aqui permissão para publicar seu texto e tantos outros que espero receber!
Obrigada pelos votos e por postar aqui!
Beijos!

Alcides disse...

Outro dia o Elton Jonh disse (ele devia estar pensando em você naquele momento):"Eu espero que você não se importe/ por eu ter colocado em palavras/Como a vida é maravilhosa/enquanto você está no mundo".Eu, que não sei fazer poesia, copio: como a vida é maravilhosa agora que você está na NET.Cris, obrigado por ter me colocado pertinho do Machado de Assis, quem diria: LIMA perto de MACHADO.Talvez a CLARISSE Risse se me visse querendo me esconder no Quintal de MÁRIO.Você está no caminho certo, garota.Um grande beijo de quem também te admira muito!
Alcides

Creezy disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Creezy disse...

Todo o merecimento ao meu amigo escritor e poeta, Alcides Vieira Lima! Você nasceu para ser publicado, meu querido!
Te admiro e não canso de dizê-lo!
E sabe o que mais? Ainda quero trabalhar contigo!! A gente chega lá.
Obrigada por tudo!
Beijos a ti e aos seus!

_TaTHa_ disse...

Caracaaaaaa!!!
Tinha ateh eu aki antes mesmo de eu saber... rs... Fico lisongeada.
A ANSIOSA da historia que a autora menciona sou eu. Com tanta gente poeta, sensivel por aqui, eu, pequena, no meio dos grandes, sinto-me ateh envegonhada de postar.
Escrever realmente eh uma atividade louca. Eu não tinha me dado conta disso. Pra mim eh td muito novo, sou da era tecnologica, das multiplas linguagens, da interação, da revolução da comunicacao, mas cá estamos.
As cartas... me emociono de lembrar... que saudade. Sequer havia me lembrado dessas cartas quanto à questão da escrita.
Da escrita como terapia... tb compartilho dessa angustia.
Mas enfim... que lindo esse espaço, as poesias, uma faceta que eu ainda não conhecia.
Minha prima, amiga, irmã, confidente, te adoro.
Sucesso!

Obs.: Publico aqui o agradecimento pelo convite de colaboradora.
Isso mesmo, agredecimento público, de PUBLICARE, PUBLICIDADE, PUBLICO... rs

Bjaaaaum
=)

Cris disse...

Dona Tatha!
Irmã, amiga e primuxa!
Que muito bom tê-la por aqui!
lindas palavras. Obrigada!
Siiimmm...a época das cartas! Eu não tinha muita paciência mesmo para escrever. Mas a senhorita, quanta inspiração e que riqueza de detalhes! Tenho todas elas até hoje, em uma caixa de perfume - que virou baú.
Esse espaço está bem freqüentado! Uma super escritora de crônicas e historietas para enriquecer o conteúdo! Seja bem-vinda!! Esse lugar também é seu! Tanto seu quanto meu.
beijos!