Cuidar do Jardim

terça-feira, 15 de abril de 2008

| | |
Hoje a Flá veio à minha mesa cobrar minha presença em seu blog. Eu disse que nem no meu eu estava dando o ar da graça! Contudo, mediante a esse pedido tão doce da minha amiga, fui lá. Acessei suas páginas cor-de-rosa e li um texto que na verdade deveria se chamar Cris.

Flá, também estou bem nesse momento. Mudanças, olhar para si, perceber-se.
Para mim, é muito difícil mudar. Mudar de qualquer coisa: de cabelo ou de casa; de escola ou de trabalho. Mas, mudar é preciso!! O problema é a dificuldade em aceitar isso.

Concordo com você e com o Mário Quintana sobre cuidar do jardim. O meu estava bem feio mesmo: folhas secas, ervas-daninha...enfim. To limpando, né?! Tem sido bem terapêutico - por assim dizer.

Também, não por acaso, o comentário do meu estimado amigo e poeta Alcides V. Lima veio bem a calhar! Cada linha da música abaixo faz sentido para mim. É exatamente o que estou vivendo hoje.

Meu JardimVander Lee
Composição: Vander Lee

Tô relendo minha lida, minha alma, meus amores
Tô revendo minha vida, minha luta, meus valores
Refazendo minhas forças, minhas fontes, meus favores
Tô regando minhas folhas, minhas faces, minhas flores
Tô limpando minha casa, minha cama, meu quartinho
Tô soprando minha brasa, minha brisa, meu anjinho
Tô bebendo minhas culpas, meu veneno, meu vinho
Escrevendo minhas cartas, meu começo, meu caminho
Estou podando meu jardim
Estou cuidando bem de mim

Boas mudanças a todos!

3 comentários:

Flávia Fabri Cesário disse...

Como diria Raulzito:

Eu prefiro ser
Essa metamorfose ambulante
Do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo

Beijos!

PS: Por falar em jardins e flores, hoje, vc me deu florzinha, lembra?
Ela vai enfeitar meu baúzinho de boas recordações e ficará com o cheirinho do meu perfume predileto!

Beijos, amiga!

Alcides disse...

Amigas Cris e Flávia,

Se vocês puderem (tem no you tube), procurem outras duas músicas do Vander Lee. "Esperando Aviões" é a história de uma solidão involuntária. "Onde Deus possa me ouvir" é a nossa busca pelo deserto, a introspecção, e isso terminha em "Meu Jardim", que como vocês disseram é a prática do "bem-fazer" a si.

Beijos!

Alcides

_TaTHa_ disse...

Sei bem como é mudar... rs
Lembre-se que para o gado transitar, é preciso fechar um porrrrrrrrrrrrrrteira da baia e depois abrir a outra, ordenando o fluxo.
Bjaaaaaaaaaum
=)