A música e as revoluções (a revolução dos cravos)

sexta-feira, 25 de abril de 2008

| | |
Tanto mar
(Chico Buarque - 1975 primeira versão)*

Sei que estás em festa, pá
Fico contente
E enquanto estou ausente
Guarda um cravo para mim

Eu queria estar na festa, pá
Com a tua gente
E colher pessoalmente
Uma flor do teu jardim

Sei que há léguas a nos separar
Tanto mar, tanto mar
Sei também quanto é preciso, pá
Navegar, navegar

Lá faz primavera, pá
Cá estou doente
Manda urgentemente
Algum cheirinho de alecrim

* Letra original,vetada pela censura; gravação editada apenas em Portugal, em 1975.

Nos primeiros minutos do dia 25 de abril de 1974 a rádio Renascença , de Potugal tocava a música Grândola Vila Morena.

"Grândola, Vila Morena
Terra da Fraternidade
O povo é quem mais ordena
Dentro de ti o cidade!" (...)

Era a senha para a revolução que poria fim a quase 50 anos de ditadura naquele país. Houve duas senhas. A primeira às 23:00h do dia 24, com a música "E depois do adeus". Ao ouvir a segunda, às 00:20h, as tropas revolucionárias foram ocupando postos estratégicos e a conquista da democracia era uma questão de horas.

O cravo tornou-se o símbolo da Revolução de Abril de 1974; Com o amanhecer as pessoas começaram a juntar-se nas ruas, solidários com os soldados revoltosos; alguém (existem várias versões, sobre quem terá sido, mas uma delas é que uma florista contratada para levar cravos para a abertura de um hotel, foi vista por um soldado que pôs um cravo na espingarda, e em seguida todos o fizeram), começou a distribuir cravos vermelhos para os soldados, que depressa os colocaram nos canos das espingardas.

O interessante é que Geraldo Vandré, bem antes já dizia "... e acreditam nas flores vencendo o canhão."

2 comentários:

_TaTHa_ disse...

Esse periodo eh rikissimo...
AMO essa fase da Historia. Eh rico na poesia, na musica, eh um marco na comunicacaum, eh uma licaum de estrategias politicas... enfim eh PERFEITO.
Muito boa colocação
Boa semana
Bjo
=)

Lunatiquices disse...

História, poesia, Chico, flores, revolução..."toquem o meu coração"...rs...Beijocas!