A ciranda da bailarina

domingo, 11 de maio de 2008

| | |
Foto: Alcides
Bandolins
(Oswaldo Montenegro)

Como fosse um par que
Nessa valsa triste
Se desenvolvesse
Ao som dos Bandolins...

E como não?
E por que não dizer
Que o mundo respirava mais
Se ela apertava assim...

Seu colo como
Se não fosse um tempo
Em que já fosse impróprio
Se dançar assim
Ela teimou e enfrentou
O mundo
Se rodopiando ao som
Dos Bandolins...

Como fosse um lar
Seu corpo a valsa triste
Iluminava e a noite
Caminhava assim

E como um par
O vento e a madrugada
Iluminavam a fada
Do meu botequim...

Valsando como valsa
Uma criança
Que entra na roda
A noite tá no fim
Ela valsando
Só na madrugada
Se julgando amada
Ao som dos Bandolins...


Making of: Numa noite de águas de março resolvi tirar foto da chuva. Fiquei surpreso ao ver que a imagem dos pingos parecia o universo. No mês seguinte tirei a foto da bailarina dançando (I can't get no) Satisfaction. Quando vi sua pose, pensei logo em montá-la com a foto da chuva. No dia seguinte fui presenteado com um belo luar. A imagem, portanto, é obra da Natureza, cabendo a mim a incumbência de juntá-las e fazer alguns ajustes técnicos.

A propósito, a bailarina da foto chama-se Flora Castro. Uma jovem professora de balé, estudou no Teatro Municipal de São Paulo e é atuante na cultura e cidadania em Guarulhos.
Agradeço a Flora pela gentileza de ceder sua imagem para este blog.

4 comentários:

Cris disse...

Bravo!!

Que sacada essa foto!! Que casamento mais feliz: bailarina e Luar com chuva!... Essa música com a foto deu um ar envolvente ao texto. Sensação de fazer parte do contexto, de estar nas cifras da canção junto com a bailarina.
Muito bom, querido! Leitura deliciosa.

Flávia Fabri Cesário disse...

Adorei a foto!!!
Perfeita! Parabéns! :)

_TaTHa_ disse...

Mew...
Eu AMU essa musica e a montagem ficou perfeita
Parabens!!!!!!

Lunatiquices disse...

Lindo, lindo! De grande bom gosto, principalmente ao ler a explicação. Beijocas!