Instantes Mágicos

sábado, 3 de maio de 2008

| | |
Em um instante se pode mudar de vida
Pode-se começar algo novo, começar tudo de novo.

Lembra daquela vez em que ela disse que o problema não era você, mas ela mesma? Que instante foi aquele? Tá lembrado de como sua cabeça girava e você não sabia o que ainda estava fazendo ali, na frente da porta dela? Pois é. Também, em um instante, depois de longos e curtidos nove meses, tava ali com cara de bobo, com seu filho nos braços. Babando...
Em um instante você se despistou olhando para o outdoor de lingerie e bateu o carro. E você saberia dizer quanto tempo durou a troca de olhares entre você e a garçonete do Fridays? Acredito que alguns segundos.
Em um momento seu pai estava aí, conversando contigo sobre a inflação, sobre o Palmeiras, sobre o arroz empapado da sua mãe, reclamando da conta do telefone e dos cachorros rasgando as meias novas. Foi o tempo de você ir ao mercadinho e voltar, o velho estava na UTI...pois é.
Outro dia eu estava conversando na cozinha com a minha mãe sobre o tempo que está passando rápido demais. Minha mãe e minha vó acham que é um sinal do Apocalipse. Daí vou lá me sentir inútil por não ter feito nada de tão útil assim do meu tempo. Eu sempre me culpo por ter passado o domingo sem fazer nada, por exemplo. Odeio ir a baladinhas e tomar quase todas, porque o dia seguinte eu sei que será desperdiçado entre cama e sofá. Essa coisa de tempo me deixa meio neurótica. Concerber que o tempo está passando mais rápido do que sempre foi, então, me deixou com os nervos tambolirantes.
Mas aí, parando para pensar: se eu tiver menos tempo, vou procurar fazer coisas de qualidade. Isso sim vale mais. A gente passa a repensar a vida. Deixa de ser quantitativo para ser qualitativo. Pode parecer loucura, devaneio, o que for, mas mudei (e continuo mudando) meus hábitos. O medo de não ter tempo suficiente para fazer as coisas que gosto e que tem que ser feitas (mas a gente vive postergando) me fez reorganizar minha vida. Para começar, resolvi assumir a vida simples. Sabe qualidade de vida a baixo custo? Botei meu apê super caro à venda - era possível que eu morresse antes de terminar de pagar as prestações. Estou procurando outro por menos de um terço do valor do meu. Quero estudar, viajar, conhecer pessoas, sair, ser feliz. Outra iniciativa nesse sentido: programinhas grátis. Meu, SESC é tudo de bom. SESC é o que há! Programação de qualidade a preços simbólicos.
Bem, dentre outras coisas como comida light, sem sal, suco sem açucar, não aos refris, enfim.
Qualidade de vida. Não para ter mais vida, mas para ter vida melhor. Passear no parque é bom. À noite então...é muito bom!
Sabe os instantes mágicos? Descobri que a gente pode fazer com que eles aconteçam a todo o tempo. Na verdade, eles sempre acontecem - nosso olhar é que está voltado a outras coisas. A garçonete do Fridays, por exemplo, pode vir a ser a avó dos nossos netos (!!).

O céu hoje está lindo. Ontem choveu e fez frio. Então, hoje está perfeito: céu azul, sol e frio. Contemplar esse dia é mágico! Viver do simples é viver feliz!

4 comentários:

Alcides disse...

Cris!!!

Que é que eu vou dizer desse texto?

Quando você perguntou sobre aquela "vez que ela disse que o problema não era você, mas ela mesma", me lembrei de uma briga que tive com a Bia no século passado.Ainda estávamos namorando e só de casados esse ano completaremos 15 anos.Me lembrei dá primeira vez que vi o Vinícius no berçário e a primeira palavra que a Bia falou quando a encontrei no hospital: -Tão lindo!

Não me lembro da garçonete do Fridays, mas me lembro de trocas de olhares sim rsrs.

Falando um pouquinho de você, existem neo-liberais, neo-nazistas e tantos outros "neos" que acho que você está inaugurando um "neo-bucolismo".Muito legal essa coisa de querer as coisas boas, porém simples. E de querer aproveitar tudo também, uma espécie de CARPE DIEM AGORA.Às vezes a gente interpreta mal o bucolismo, por achar que é uma coisa sem graça.Não importa que pensem que seja uma vida sem sal e sem açucar, como sua comida e seu suco, mas que seja digna e feliz e sem culpas.

Os momentos mágicos existem sim, conheço muitos e vivo-os intensamente.Às vezes esses momentos ficam eternos em nós.

Aproveite o dia. E a noite também.

Beijos!!

Alcides

_TaTHa_ disse...

REVOLUCIONARIA!!!!

Flávia Fabri Cesário disse...

Cris,

Querida amiga! É difícil mudar de estilo de vida assim. Mas, depois que conseguimos é uma maravilha. Um momento mágico atrás do outro!
É muito bom enxergar a beleza de um pássaro voar com graciosidade, o cantarolar de um bem-te-vi, o céu azul, a chuva caindo, sentir-se o mais felizardo só pq um bebê sorriu pra vc.
Amo as coisas simples da vida!
Beijos!

Cris disse...

Alcides,

Amei seu primeiro e segundo parágrafos!.. tb amei os demais, claro, mas esses responderam à proposta do texto: universalizar a coisa - sou homem-mulher. E ao mesmo tempo, universalizar os acontecimentos. Tipo: quem nunca levou um fora? Ou quem nunca paquerou a garçonete, ou a aeromoça, ou, para as meninas, o mecânico. E assim vai. Valeu!

Sobre o que escreveu a meu respeito: "neo-bucolismo"!! Jóia! Não tinha pensado nisso, mas é para esse lado mesmo que a coisa caminha. Você foi genial na sua colocação!! E sim: CARPE DIEM AGORA! JÁ! rs.

Sobre os momentos mágicos: Sim, eu sei que o senhor sabe muito bem reconhecê-los e vivê-los! Aprecio isso em vc. Vc me ensina sempre sobre isso, especialmente pela forma como encara e leva a vida. Aplausos a ti!

Sobre aproveitar a noite: SUPER! Tinha bastante medo dela. Mas confesso que temos nos dado bem ultimamente!rs

TATHA: Sim! Lebra do seu texto sobre mudanças e meu medo de mudar? Taí. Mudei ou não?

FLÁ: Concordo contigo em gênero, número e grau. É difícil mudar. dificílimo! Mas é tãaao bom!... Vamos dizer que seja LIBERTADOR!

Beijos a todos!!