Classe Média

quinta-feira, 31 de julho de 2008

| | |
(Composição: Max Gonzaga)

Sou classe média
Papagaio de todo telejornal
Eu acredito
Na imparcialidade da revista semanal
Sou classe média
Compro roupa e gasolina no cartão
Odeio “coletivos”
E vou de carro que comprei a prestação
Só pago impostos
Estou sempre no limite do meu cheque especial
Eu viajo pouco, no máximo um pacote cvc tri-anual
Mais eu “to nem ai”
Se o traficante é quem manda na favela
Eu não “to nem aqui”
Se morre gente ou tem enchente em Itaquera
Eu quero é que se exploda a periferia toda
Mas fico indignado com o Estado quando sou incomodado
Pelo pedinte esfomeado que me estende a mão
O pára-brisa ensaboado
É camelo, biju com bala
E as peripécias do artista malabarista do farol
Mas se o assalto é em Moema
O assassinato é no “Jardins”
E a filha do executivo é estuprada até o fim
Ai a mídia manifesta a sua opinião regressa
De implantar pena de morte, ou reduzir a idade penal
E eu que sou bem informado concordo e faço passeata
Enquanto aumenta a audiência e a tiragem do jornal
Porque eu não “to nem ai”
Se o traficante é quem manda na favela
Eu não “to nem aqui”
Se morre gente ou tem enchente em Itaquera
Eu quero é que se exploda a periferia toda
Toda tragédia só me importa quando bate em minha porta
Porque é mais fácil condenar quem já cumpre pena de vida

Este texto é uma música do Max Gonzaga e é a continuação do meu comentário, feito no blog "De Lua". Conforme o prometido para a Flávia, aí está a classe média "cansada" de ver certas coisas.

1 comentários:

Flávia Fabri Cesário disse...

Alcides!!!
Texto perfeito! Essa realidade toda nos atordoa muito mais quando fica mais proxima de nossas vidas! O mundo funciona no "salve-se quem puder", infelizmente.
A população paga impostos absurdos para ver os políticos encherem os bolsos e não fazerem nada do que prometem nas eleições.
E como vc comentou no meu blog, não basta apenas reclamar. Concordo quando vc diz que o povo brasileiro é preguiçoso e não luta quando algo (a maioria) está errado. É triste ver um povo tão acomodado e complacente com toda corrupção que cobre esse país de lama!
Sobre a imprensa carniceira, interesseira e manipuladora, infelizmente existe mesmo! E todos os veículos preocupam-se mais com o dinheiro e o poder do que qualquer outra coisa. Como manteriam-se sem o dinheiro? Existem apenas os menos imparciais. Entrei no curso de Jornalismo engajada, pensando que poderia fazer algo pra salvar o mundo (pelo menos a maioria pensa assim quando ingressa no curso), mas com o tempo essa ilusão vai embora e fica a sensação amarga de viver num sistema que pouco se importa com as pessoas, com a natureza, com o animais...
Ufa!
Falei demais!!! Beijos a todos!